45% acham que o governo Bolsonaro atua de maneira correta para oferecer vacinas

Publicado em: 21/01/2021

                               Foto: Sérgio Lima/Poder360 – 16.dez.2020

 

Pesquisa PoderData mostra que 45% da população brasileira acha que o governo do presidente Jair Bolsonaro atuou de maneira correta para oferecer vacinas. Outros 44% dizem que a administração foi negligente.

O levantamento foi realizado de 18 a 20 de janeiro em 544 cidades e com 2.500 entrevistas. As taxas registraram leves variações em 1 mês. Todas as oscilações foram dentro da margem de erro do estudo, de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, exceto a proporção de entrevistados que não souberam ou não quiseram responder, que caiu de 18% para 11%.

A proporção de brasileiros que acham que o Executivo agiu corretamente na distribuição de vacinas é a mesma registrada na avaliação do governo, que tem 45% de aprovação.

A Anvisa aprovou no domingo (17.jan.2021) o uso emergencial, em caráter experimental, da CoronaVac, vacina desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan, e do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

No mesmo dia, a imunização foi iniciada, com pontapé inicial do governo de São Paulo, comandado por João Doria, adversário político de Jair Bolsonaro. Na 2ª e 3ª feira (18 e 19.jan), lote com quase 6 milhões de doses da CoronaVac foi enviado a todas as unidades da Federação.

A pesquisa foi realizada neste período, em que os Estados estavam começando a vacinar os profissionais de saúde, idosos em asilos e deficientes em instituições de longa permanência. Ficou em campo até a manhã de 4ª feira (20.jan).

O governo tentou nos últimos dias importar 2 milhões de doses da Índia, mas enfrentou problemas na liberação. Um avião já estava preparado para ir ao país, mas a operação teve de ser cancelada de última hora. Nesta 5ª feira (21.jan), autoridades indianas deram o aval, e a carga deve ser enviada na 6ª feira (22.jan).

Destaques demográficos

O estudo destacou, também, os recortes para as respostas à pergunta sobre a percepção dos brasileiros em relação ao trabalho do governo para oferecer vacinas.

Os que têm de 16 a 24 anos (60%), os desempregados ou sem renda fixa (57%) e os moradores da região Norte (63%) são os que mais acham que o Executivo atuou corretamente.

Os que cursaram ensino superior (65%), os moradores da região Centro-Oeste (66%) e os que ganham de 5 a 10 salários mínimos (71%) são, proporcionalmente, os que mais dizem que a administração foi negligente.

       

Trabalho para oferecer vacina x avaliação de Bolsonaro

Os apoiadores do presidente estão alinhados: 85% dizem que o governo atuou de maneira correta para oferecer os imunizantes. Quando são considerados só os que o rejeitam (que o avaliam como “ruim” ou “péssimo“), a taxa cai para 17%.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 2.500 entrevistas em 544 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

 

Poder 360

 




Faça o seu comentário