Caso Robson: ex-motorista volta ao Brasil recepcionado por Bolsonaro

Publicado em: 06/05/2021

                                      Foto: reprodução/Facebook

 

Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista da família do volante Fernando, do Spartk Moscou, retornou hoje ao Brasil após dois anos preso na Rússia. Ele foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, por volta das 19h30 (horário de Brasília).

A volta de Robson já havia sido anunciada nesta manhã por Bolsonaro. O ex-motorista foi solto no último fim de semana pelo governo russo após ter sido preso por porte de medicamentos ilegais.

Robson foi preso em março de 2019, um mês após chegar à Rússia, por ter entrado no país transportando duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona).

A substância é vendida legalmente no Brasil, com receita médica. Na Rússia, por sua vez, é proibida por ser considerada um tipo de narcótico. O medicamento era para o sogro de Fernando, que já estava na Rússia e sofre de dores crônicas. Na época, o jogador atuava pelo Spartak Moscou.

O governo brasileiro entregou, no final de outubro de 2020, uma carta na qual Jair Bolsonaro pedia ao presidente russo, Vladimir Putin, perdão a Robson. A carta foi entregue pessoalmente pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS).

Em dezembro de 2020, a Justiça russa condenou o brasileiro a três anos de prisão. Como já tinha cumprido um ano e nove meses, ele terminaria de cumprir a pena no começo de 2022.

Mais cedo, o volante Fernando se manifestou sobre a volta de Robson ao Brasil. Ele negou que tenha sido negligente na situação do ex-funcionário.

UOL

 




Faça o seu comentário