O que é a URSAL, citada por Cabo Daciolo no debate da Band ?

Publicado em: 10/08/2018

Ex-bombeiro ficou conhecido em todo o país após liderar greve da categoria em 2011. Foto: Kelly Fuzaro/Band

 

Em seu primeiro mandato na Câmara, Cabo Daciolo (ou Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos), candidato à presidência pelo Patriota, roubou a cena no primeiro debate realizado pela Bandeirantes na noite da última quinta-feira, 9.

Em 2011, o nome do ex-bombeiro de 42 anos ganharia repercussão em todo o país após liderar a greve da categoria no Rio de Janeiro – quando, inclusive, ficou preso nove dias em Bangu 1, acusado de liderar o motim.

Desde então, Daciolo, hoje pastor evangélico, responde a uma trajetória marcada por polêmicas, troca de partidos, declarações nonsense, propostas insanas e, acima de tudo, DEUS NO COMANDO.

Entre 2014 e 2018, o deputado teve passagens relâmpago por dois partidos: PSOL, onde concorreu ao pleito de deputado federal, foi eleito com quase 50 mil votos e, um ano depois, expulso da legenda. O motivo: uma Proposta de Emenda à Constituição para trocar “todo poder emana do povo” por “todo poder emana de Deus” – e o Avante, antigo PT do B, onde esteve de 2016 a 2018 antes de chegar ao atual partido.

No último sábado, 4, foi oficializado como candidato em convenção nacional do Patriota, em que foi escolhido por unanimidade entre os afiliados.

No primeiro discurso como postulante à presidência, Daciolo deixou marcado dois pontos de sua campanha: é contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.“Digo sim à família tradicional brasileira, ao patriotismo, ao nacionalismo, ao civismo e ao compromisso com Deus”.

Tem como vice a correligionária Suelene Balduino Nascimento, pedagoga de 23 anos que atua na rede pública de ensino no Distrito Federal.

MAS AFINAL, do que se trata o plano URSAL?

Na noite que ganhou ares cômicos com a participação do ex-bombeiro catarinense, uma pergunta direcionada a Ciro Gomes (PDT) provocou a curiosidade de quem acompanhava o programa. “O senhor é um dos fundadores do Foro de São Paulo. O que pode falar sobre o Plano Ursal? Tem algo a dizer para a nação brasileira?” – acusação prontamente negada pelo ex-governador do Ceará.

Em meio ao embate, Daciolo argumentou que URSAL nada mais é que a União das Repúblicas Socialistas da América Latina, cujo objetivo se resume à criação da nova república socialista das américas. Teoria recorrente entre setores conservadores delirantes da direita brasileira. Sobre o projeto, o ex-psolista arrebatou: “No nosso governo, o comunismo não vai ter vez”.

Para encerrar o assunto, Ciro fez a seguinte colocação: “a democracia é uma delícia, mas tem certos custos”.

 

Catraca Livre

 

 




Faça o seu comentário