Vereadora Aize apresenta requerimentos a favor de artistas Camarenses

Publicado em: 10/05/2017

                  vereadora-aize-foto-10031.jpg

                                      Vereadora Aize em defesa dos artistas Camarenses

 

A Vereadora Aize, na Sessão Ordinária desta semana, em um dos seus requerimentos levou a defesa dos nossos artistas locais e disse: "Reconhecendo a importância do fomento à produção cultural local e a valorização dos nossos artistas, sugiro que se faça uma parceria da Secretaria de Cultura com um Estúdio Musical local a fim de que nossos artistas tenham um espaço apropriado para ensaiar. Isso sim é valorização dos artistas locais". 

No momento do seu pronunciamento à tribuna, ela abordou a Educação do nosso município e por ser Professora, defendeu essa classe tão admirável. Afirmou que a educação precisa ser levada mais a sério em nosso município e apontou alguns problemas que hoje as escolas municipais enfrentam como: falta de material didático, falta material de expediente (folha de ofício, piloto, cartolina etc.), salas de aula com excesso de alunos o que não é permitido por Lei, falta estrutura adequada entre outros problemas. E acrescentou "Para se ter ideia, há escolas com equipe pedagógica sem qualificação e sem experiência para enfrentar os desafios da sala de aula. "Professores" que concluem seu ensino médio por meio daquele "Provão" da banca, se ingressa em um Curso de Pedagogia a distância (frequenta aula 1 vez por mês) e pronto: já é professor. Isso não pode existir. 

Não deveria existir" disse ainda: "Enquanto a educação não for vista com bons olhos por algum Gestor Municipal, iremos enfrentar os mesmos problemas de sempre. E hoje temos jovens envolvidos em um mar de drogas porque as portas de acesso às drogas estão mais abertas do que as portas de acesso à educação de qualidade. Um dia esses jovens de hoje foram crianças, e daquela época pra cá a realidade da educação não mudou, a falta de incentivo continua. As crianças de hoje vivenciam a mesma falta de investimento na educação de outrora. E quanto a Educação não for privilégio, os outros setores sociais serão drasticamente afetados", afirmou a vereadora Aize com ar de indignação.

 




Faça o seu comentário